A Garota do Calendário - Fevereiro

07:52



Olá leitores! Mia escolheu ser a garota do calendário. E no mês de fevereiro ela vai estar ao lado de Alec Dubois. Um pintor francês que vai transformar Mia em sua musa. Será que Alec também vai mexer com seu coração?


Livro: A Garota do Calendário - Fevereiro
Autor: Audrey Carlan
Páginas: 135
Avaliação: 3/5

Editora Verus

Sinopse: Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street JournalMia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser... Em fevereiro, Mia vai passar o mês em Seattle com Alec Dubois, um excêntrico artista francês. No papel de musa, ela vai embarcar em uma jornada de descobertas sexuais e lições sobre o amor e a vida que permanecerão com ela para sempre.


Em fevereiro Mia viaja de Malibu para Seatle, onde sua próxima aventura como acompanhante é nada mais, nada menos com o charmoso pintor francês Alec Dubois.
O primeiro encontro deles é desastroso, onde Mia acaba tomando um tombo no estúdio e que resulta em uma torção no tornozelo. O que faz ela andar boa parte do livro “pulando” pra lá e pra cá.

Alec é um homem com traços e um jeito bem diferente de Wes, o que claramente também deixa Mia “desnorteada” e sem resistir ao belo pintor.
Mas este livro é bem mais focado em Mia, do que o conjunto da obra. Os dias de Mia com Alec a rotina é parecida praticamente todos os dias: estúdio, apartamento de Alec e noites de amor. Eles nunca saem. Apenas um ciclo “chato” e mau percebemos o tempo passar.
Alec transforma Mia em sua musa, mas a arte vai envolver Mia de uma forma, trazendo seu autoconhecimento, despertando suas inseguranças, medos… Enfim, uma Mia mais frágil, menos confiante do que ela demonstrou no primeiro livro.

Outra parte que me interessou, foi como Mia se sente em relação ao seu trabalho, como acompanhante por um ano inteiro. Mia também sente saudades de Wes e acredito que isso fez com que ela pensasse como ela iria ser futuramente. Ela não poderia se apegar aos seus clientes. E sexo, apesar de ganhar mais tornaria mais fácil se envolver. Mas a questão é, será que ela está mesmo segura ao transar com seus clientes e no que isso pode lhe transformar?

O mês de Fevereiro foi um livro intenso, cheio de sentimentos e emoções.
Alec é um artista e que tudo que ele faz é com amor. Até mesmo o sexo.
Alec é o homem que mexe com o coração de Mia de uma forma diferente. Ele é um homem intenso e sedutor, e com sua arte ele faz Mia olhar pra si mesma onde é mais profundo, aquilo que ela pode enxergar por dentro de si mesma e não pela sua sexualidade ou sensualidade.

Mesmo Alec não sendo como eu esperava, chegando próximo ao final do livro ele me encantou completamente, não como Wes mas, ele roubou meu coração de uma certa forma. A sua exposição da sua obra “Amor a óleo” me deixou emocionada junto com Mia. Ele trouxe uma intensidade de sentimentos a Mia que acredito que vão fazer a diferença para ela.
Alec definitivamente demonstrou ser um amor. E isso com certeza deixou sua marca.
A garota do calendário está me mostrando ser muito mais que uma simples aventura para Mia conseguir o dinheiro para salvar o seu pai.
E se eu estiver certa, no final espero ver uma Mia transformada e com certeza mais madura.

“Nós fizemos arte juntos e nos amamos do nosso jeito. Seria isso que importaria quando eu olhasse para trás, para minha vida e para as decisões que tomei no passado. Assim como qualquer uma que viesse a tomar no futuro. Meu tempo com Alec foi especial, e eu previa que, enquanto continuasse esta jornada, cada cliente acrescentaria algo em minha vida.”

No próximo mês Mia vai a Chicago, e qual será a marca que o próximo cliente deixará em seu coração?

You Might Also Like

0 comentários

Visualizações da página